Me, My self and ... I

pesquisar

 

Outubro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Acabadinhos de sair

Até já...

Resultados da 3ª semana

Chocolate

Pesagem 3ª semana

Pesagem da 2ª semana

As minhas taras e manias

Resultados do desafio e H...

Dia de pesagem

Eu e a minha preguiça!

Como vão as vossas dietas...

Empoeirados

Outubro 2009

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Outros cantinhos

A nova Roda dos Alimentos

     

Cereais e derivados, tubérculos

4 a 11 porções

Hortícolas

3 a 5 porções

Fruta

3 a 5 porções

Lacticínios

2 a 3 porções

Carnes, pescado e ovos

1,5 a 4,5 porções

Leguminosas

1 a 2 porções

Gorduras e óleos

1 a 3 porções

Um miminho para os visitantes. Descobre o que os astros te reservam para hoje ;)

Gostaste do meu cantinho?

Free Tell A Friend from Bravenet.com Free Tell A Friend from Bravenet.com

3,2,1... YE!!! Já faltou mais...

Desafio Miss Praia Light

Sexta-feira, 19 de Maio de 2006

Da Vinci Code - Finalmente o filme

   Boas,

Ontem fui à estreia do Código da Vinci. Confesso que não me surpreendeu.

Apesar de estar absolutamente fiel ao livro, a perspectiva de Ron Howard é bem mais apagada do que a que percepcionei ao ler o livro. Imagino o Langdon  como um apaixonado pela sua causa, um aficcionado do mundo histrórico-religioso. Apesar de não se tratar de uma personagem efusiva, transparece entusiasmo, curiosidade e através dele Dan Brow consegue suscitar suspense no leitor.

No filme, e embora de ínicio não concordásse com a escolha de Tom Hanks para o papel de Langdon, tenho que adimtir que este captou bem o "traje" da personagem mas faltou-lhe a essência.

Na realidade este é o apontamento que melhor descreve o filme, falta de essência. Aquele que se esperava ser o filme do ano apresenta-se morno, cinzento, apagado. Falta-lhe vida e emoção.

Não quero dizer que não seja um bom filme, apesar de algumas falhas denotadas a nível técnico, o elenco é de luxo (de reassalvar o desempenho de Ian McKellen na pele de Sir Leigh Teabing). e trata-se sem dúvida de uma grande produção, mas na minha opinião a reprodução em imagem ficou aquém dos sentidos despertos pela leitura do livro.

O melhor: Está fidedigno ao livro, sem invenções nem surpresas.

O Pior: Precisamente, a pouca capacidade para surpreender. Não suscita grandes emoções no expectador.

 

Classificação final (de 1 a 5): 3*

 

 

Visitas

Modelitos

0003e204

Blogstars Light!

Blogosfera Light

Desafio Miss Praia Light

0002yw3q